segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Uma experiência a repetir...

Este trabalho foi feito com pasta de modelar - não fiquei fã! Primeiro não é tão branca como imaginei, se bem que depois de seca fica ligeiramente mais clara. Segundo, é muito mole o que dificulta um pouco o trabalho. Vou ter que tentar com fimo (mas, faz-me confusão cozê-lo no forno onde depois farei bolos e assados).
Para primeira experiência não ficou nada mal.
Este quadro é para oferecer a uma pessoa que neste momento está de esperanças - por pouco tempo! A bebé Bruna está quase de saída da sua vida uterina. E é isso que pretendo representar - os pais com a sua bebé recém nascida nos braços.

Um mimo para as colegas de trabalho...

Já não é a primeira vez que faço porta canetas com  latas de cogumelos. Desta vez, lembrei-me de mimar as minhas colegas, isto, para começar bem a semana :)...
Ainda com latas, estou a ter umas ideias para pequenas lembranças de Natal... Parece que ainda falta muito, mas está já aí à porta,
Para já ficam as fotos dos novos porta canetas que sem dúvida vão alegrar as secretárias...


segunda-feira, 23 de setembro de 2013

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Beringela Recheada

No quintal do meu pai, as beringelas, os tomates e os pimentos crescem a olhos vistos.


Chegou a hora de meter algumas no forno.


4 beringelas
2 cebolas
2 alhos
2 cenouras
250 gr carne picada (usei carne vaca)
Milho
1 pimento
2 tomates
Polpa de tomate
Queijo
sal
pimenta
azeite
oregãos

Abrir as beringelas na longitudinal e com cuidado retirar toda a polpa e corta-la em bocadinhos pequenos.
Fazer 2 refogados com a cebola e o alho - um para a carne, outro para os legumes.
Num deles, adicionar o tomate ralado e quando ferver juntar a carne e temperar a gosto (sal, pimenta e orégãos). Deixar cozinhar.
No outro refogado, adicionar o pimento cortado em pedacinhos pequenos, a cenoura raspada e deixar cozinhar um pouco. Juntar o milho e misturar a carne. Rechear as beringelas e cobrir com um pouco de queijo.
Vai a forno pré aquecido a 180º cerca de 30 min.

Pode acompanhar com arroz branco, ou simplesmente uma salada.

No recheio pode-se adicionar outros legumes e na carne pode-se juntar cogumelos. É um prato que dá para inventar bastante.

Doce de Figo

Quando há abundância de fruta, o que se faz para não estragar? - Doce! Que depois pode ser consumido em pão, tostas, bolachas, crepes ou até rechear bolos. Desta vez o que abunda cá em casa são os figos.



2 Kg de figos descascados
1,5Kg de açúcar

Colocar os figos inteiros numa panela, cobrir com o açúcar e levara cozer em forno médio até levantar fervura. Baixar para lume brando e deixar cerca de 2 horas, até fazer ponto de estrada. a meio da cozedura, esmagar os figos com o esmaga batatas (se preferir pode passar a varinha mágica. Eu prefiro encontrar pedaços de fruta)

domingo, 15 de setembro de 2013

O início da escolinha....

Amanhã é o primeiro dia de escola da Maria. Trata-se da entrada no Jardim de Infância (Pré-escola).
O material está pronto para a mãe Susana levar "debaixo do braço". Depois de tantos anos sem estudar, fica um misto de alegria e nostalgia. O cheiro dos lápis acabados de afiar é uma coisa que nos acompanha a todos... Se bem que no trabalho, de vez em quando, lá afio um lápis, não é a mesma coisa...Quando a professora nos deu a lista de material a comprar, os meus olhos focaram logo a linha que mencionava a capa A4, e a minha cabeça começou logo  fervilhar. Eis o resultado da capa que acompanhará a Maria nesse inicio da sua vida escolar. Este ano servirá apenas para guardar desenhos e alguns trabalhos de colagem, pois com 3 anos não vejo ela a fazer muito mais que isso.~
 

       





 
 

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Para escrever receitas de boa comida

Estes livros, acabadinhos de "sair do forno" servirão para rabiscar esta ou aquela receita de um qualquer prato que nos ficou no gosto ou no olhar!





terça-feira, 10 de setembro de 2013

Queques de Cenoura e Canela

Andava com umas saudades dos bolinhos de cenoura com canela que tantas memórias me trazem da infância, daqueles que se moldam com duas colheres de sopa, como se fossem bolinhos de bacalhau e depois se fritam... mas era esse o problema - serem fritos... Procurei uma receita que fosse no forno e encontrei uma aqui, a qual adaptei. Ficaram bons, mas não tanto como os fritos :)
Ficam as fotos e a receita. Deu para 12 queques e um bolo!

 
 
 
Ingredientes:

2 ovos
200 gr de açúcar amarelo
80ml de óleo
260 gr de farinha sem fermento
2 clh sp de fermento em pó
2 clh sopa de canela em pó
1 iogurte  natural
½ colher de sopa de essência de baunilha
5 cenouras médias cruas raladas

Preparação:

Colocar os ovos, o açúcar e o óleo numa taça e com a batedeira, bater na velocidade baixa até tudo ficar bem ligado. Noutra taça peneirar a farinha, o fermento em pó e a canela, misturando em seguida à mistura dos ovos. Bater novamente até tudo estar bem incorporado.
Acrescentar o iogurte, a essência de baunilha, misturar bem e juntar finalmente a cenoura ralada. Envolver tudo muito bem, com a colher de pau.
Forrar formas de queques, ou um tabuleiro de queques, com forminhas de papel frisado e encher até 2/3 com a mistura anterior, levar ao forno pré aquecido a 180ºC cerca de 30 minutos até os queques estarem dourados e cozinhados.
Retirer do forno e deixe arrefecer sobre uma grelha.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Surpresa para a Avó

A avó Mimi está de parabens e, este bloco vai com certeza deixa-la emocionada.
Parabéns Avó Mimi!